Maio Amarelo: Uma corrente positiva de boas práticas e bons exemplos por um trânsito mais humano

Publicidade

Maio Amarelo: Uma corrente positiva de boas práticas, bons exemplos e empatia por um trânsito mais humano

O Movimento Maio Amarelo nasceu com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil, com a intenção de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada.

O Observatório Nacional de Segurança Viária escolheu para o tema em 2021: “Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”. A Tribuna, junto de seus parceiros, lançou o projeto Maio Amar Elo, que traz conteúdos leves, bem humorados e informativos sobre várias questões relativas ao trânsito de Curitiba. O foco é chamar a atenção para a responsabilidade de cada um, despertando em motoristas e pedestres a empatia. Por ela, nos colocamos no lugar do outro para compreender os problemas, compartilhar aflições e encontrar, juntos, a solução para os problemas no trânsito.

Maio Amarelo

A intenção é fugir das falácias cotidianas e costumeiras, e efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas. O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito. O trânsito deve ser seguro para todos em qualquer situação.

A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

O Observatório Nacional de Segurança Viária escolheu para o tema em 2021: “Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”. A Tribuna, junto de seus parceiros, lançou o projeto Maio Amar Elo, que traz conteúdos leves, bem humorados e informativos sobre várias questões relativas ao trânsito de Curitiba. O foco é chamar a atenção para a responsabilidade de cada um, despertando em motoristas e pedestres a empatia. Por ela, nos colocamos no lugar do outro para compreender os problemas, compartilhar aflições e encontrar, juntos, a solução para os problemas no trânsito.

+ Veja também: Prestar atenção nas placas de trânsito pode salvar vidas e evitar multas

+ Maio Amar Elo: Celular na mão é risco na certa para motoristas, mas também para os pedestres

+ Maio Amar Elo: Insegurança no trânsito gera irritação e mais insegurança. O trânsito pode ser mais gentil

+ Veja também: Não bloqueie o cruzamento: a pressa é inimiga da perfeição e de um trânsito mais fluído!

+ Leia mais: Eu, tu eles. A responsabilidade no trânsito é dos motoristas e também dos pedestres

+ Veja também: Dar a seta no trânsito te livra de multa e contribui para um trânsito mais “parceiro” e coletivo